czwartek, 12 kwietnia 2012

festas polonesas

Para começar: U cioci na imieniach do grupo Szwagierkolaska. Uma canção muito conhecida sobre imieniny.



Alguns países são famosos pelas suas festas. O carnaval do Rio de Janeiro é conhecido no mundo todo. Além disso, no Brasil se celebra também outras festas folclóricas. Outro país que tem fama de festeiro é Espanha. E desde o punto de vista de uma polonesa a fama que tem Espanha e Brasil é certa porque em Polonia essa tradição de todo mundo sair na rua para se divertir durante vários dias não existe.

Eu creio que o principal motivo disso é o tempo (pogoda). Inclusive no verão não podemos ter a certeza que o sol vai acompanhar e não vai chover. Por isso os poloneses têm que se refugiar nas suas casas e as festas mais típicas em vez de ser de todo o povoado são as de familia: os casamentos, as comuniões, os aniversarios, os dias de santo. Acho que essas são os principais eventos que gostamos de festejar. Uma noite especial é também o reveillon.

Na minha opinião o convite do casamento (wesele) e a noite de reveillon (sylwester) são realmente grandes festas de alegria (alegria geral como canta o grupo bahiano Olodum). Os dias festivos que aparecem no calendario polones são festas religiosas ou patrióticas e oficialmente se celebram num ambiente de reflexão e seriedade.

Talvez por essa razão o reveillon e os casamentos se festejam ao grande: se come, se bebe e dança toda a noite. No caso dos casamentos bodas os convidados continuam a festa o día seguinte.

Normalmente o convite de casamento começa entre as cinco da tarde e oito da noite e os mais fortes aguentam até as seis da manhã. Durante toda a noite se sirvem varios pratos quentes (dania gorące). Sei que a ideia de jantar varias veces seguidas resulta chocante para os espanhois, pois eles depois da sua sobremesa e café se negam a tomar um prato salgado :)

Na noite de reveillon se pode fazer muitas coisas: viajar, organizar a festa em casa, apuntarse a uma festa organizada, um banquete, pasar a noite na rua num concerto e inclusive comprar os pijamas novos (como no caso de uma amiga minha), preparar o jantar, levantar o brindis com o seu namorado e dormir justo depois (uma opção para os que trabalham muito e valorizam o bom sono). O importante é ter um plano. E se alguém não gosta da festo do último dia do ano já é outra coisa.

Ás 12 da noite, todo mundo bebe champagne e se deseja o melhor para o ano que vem. Normalmente a gente sai na rua para fazer fogos artificias e soltar foguetes. Provavelmente é o único dia do ano em que isso está permitido. Fico tão surpresa vendo a quantidade dos foguetes nas festas espanholas e ar cheio de pôlvora durante vários dias. Na Polônia o ritual não pode durar tanto tempo. Lembrem-se de que no dia 31 de dezembro na Polônia é inverno e as temperaturas baixam muito.

Outras festas fixas e realmente celebradas são os aniversarios (em polonés urodziny, vem do verbo nacer urodzić się) e os dias do santo (imieniny, vem da palavra nome imię). Ambas palavras aparecem só en plural e dizemos o aniversario “serão” no sábado urodziny będą w sobotę.

Normalmente os aniversarios se celebram até os dezoito anos. Depois parece que já não queremos dizer a nossa idade e mudamos a festejar os imieniny (dia do santo).

O típico para as duas coisas é convidar os familiares e amigos para almoçar ou jantar. Seja uma coisa ou outra, duram várias horas. Se começa com um prato quente e continua comendo e bebendo todo o tempo. A gente fica sentado ao redor da mesa e tanto os pratos salgados como doces estão todo o tempo a disposição. E se canta Sto lat, claro.

Outro costume polonêsa são muitos dias de, como diz Rebeca Vicedo no seu blog. Dzień Ojca (dia do pai), Dzień Matki (dia da mãe), Dzień Babci (dia da avó), Dzień Dziadka (dia do avô), Dzień Nauczyciela (dia do professor), Dzień Kobiet (dia das mulheres), Dzień Dziecka (dia da criança) e inclusive... Dzień Wagarowicza (dia de gazeta)! É bom se lembrar de quem devemos felicitar em cada um desses dias.

Também é verdade que há festas que já não se celebra como nos séculos passados. Por exemplo, o 24 de junho antigamente se celabrava nas magens dos rios. A gente fazia fogueiras e as meninas preparavam diademas de flores e colocavam velas e soltavam junto á agua. Quando entrou a moda de celebrar o dia de San Valentin (Walentynki) muita gente protestava dizendo que já tinham sua festa de amor na noite de San João (Noc Świetojańska), mas a antiga tradição não resuscitou tanto para ser mais popular do que a nova moda americana.

5 komentarzy:

  1. Me encanta la actualización (he podido leerla!). Gracias por incluir tantos links a mis diversos artículos y pág. personal :)

    Tengo la espinita clavada, como ya sabes, con el tema de las bodas. Mi mala costumbre de escribir sobre las cosas que conozco no me deja escribir sobre ellas, pero bueno.. espero que no se me escapen muchas más bodas polacas!!

    Un beso!

    OdpowiedzUsuń
  2. Buenas, me gustaria dejaros mi (nuevo) blog para aprender polaco, acepto correcciones ;)
    saludos
    http://malditopolaco.blogspot.com/

    OdpowiedzUsuń
  3. Rebeczko! Como estoy entrando en tu "territorio" en cuanto a la temática del blog por lo menos he intentado hacerte buena publicidad:) Imagino (y espero) que los portugueses y los brasileños que lleguen hasta tu blog tampoco tengan problemas en entender tus entradas en castellano.

    Las bodas polacas, como dices, hay que vivirlas. Por si te sirve de inspiración, acabo de ver la palícula polaca "Róza" (falta el punto sobre la z), que trata sobre la complicada situación de la población de Mazury al acabar la segunda guerra mundial. El director se llama Wojtek Smarzowski. Por cierto, es el director de la película "Wesele". No es la boda en la quisieramos participar pero la película me parece excelente.

    OdpowiedzUsuń
  4. Olisadebe! Gracias por tu comentario y enhorabuena por la iniciativa con el blog para aprender polaco. Y tengo que reconocer que el nombre es muy acertado "malditopolaco"! Una sugerencia: si escribes en castellano por qué no traduces las palabras al castellano también? He visto algunas en inglés. Y una pregunta: ¿eres polaco- o hispanohablante?

    OdpowiedzUsuń
  5. Hola Ilona! Muchas gracias!
    La verdad que si que lo he pensado, lo de traducir las palabras al español, pero es que no soy un master en traduccir, para textos se me desvirtua el significado y palabras muchas veces no se cual es exactamente, así que decidí dejarlo así (quizas sea un gran error).
    Y soy hispanohablante (que palabra mas bonita que nunca habia utilizado antes :P )

    OdpowiedzUsuń

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails